6/04/20 em Artigos

Os Estudos de MSA (Measurement System Analysis) agregam valor para a Organização?

0 Flares Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Resposta: Não!

Conforme requisitos da ISO 9001, se houve determinação adequada do equipamento de medição, se esse equipamento está calibrado e o responsável pela medição é capacitado, analisar estatisticamente “todos” os sistemas de medição só agrega custo para uma indústria.

Sabe-se que um micrômetro é adequado por exemplo, para medir o diâmetro de um pino usinado; que um durômetro foi desenvolvido para medir dureza, além de vários outros exemplos, então fazer uma indústria, cujo foco é produzir com qualidade, fazer estudos estatísticos de sistemas de medição, é totalmente improdutivo.

As ferramentas que são apresentadas no manual de MSA, não são destinadas a indústrias, mas sim a empresas ou laboratórios que desenvolvem equipamentos e dispositivos de medição. Essas empresas já aplicam esses métodos e outros apropriados.

Se excepcionalmente uma indústria desenvolver algum tipo de equipamento ou dispositivo de medição para uma determinada característica a ser medida no seu produto, até poderia ser aplicado algum método de MSA, mas seria uma exceção.

Se sua empresa pretende se certificar ou é certificada na IATF 16.949, levante os custos abaixo, relacionados com a implantação desses requisitos:

  • Treinamentos Internos e/ou Externos sobre MSA para o pessoal envolvido;
  • Tempo gasto e custos da mão de obra, incluindo encargos sociais, envolvidos para: participação nos treinamentos, realização dos estudos e análise estatística dos dados de todos os sistemas de medição dos planos de controle, bem como de todos os estudos apresentados nos PPAP’s;
  • Compra de software para aplicação dos métodos;
  • Custo de acompanhamento do pessoal interno e demonstração de evidências para as Auditorias Internas e Externas, mais o custo das horas dos auditores.

Depois de levantar todos esses custos, se você já implantou, levante quantos sistemas de medição desde a implantação e certificação tiveram que ser alterados (equipamento de medição, método etc) devido a um estudo que apresentou resultados insatisfatórios.

Possivelmente após toda esta análise, você concluirá que a empresa teve muito mais custos do que benefícios, bem como esses custos vão continuar se a empresa é certificada na IATF 16.949.

É muito esforço e custos altos para pouquíssimo ou nenhum resultado.

Como prevenir o erro do sistema de medição?

Se no desenvolvimento de produto e/ou processo foi determinado um meio de medição não convencional (dispositivo ou equipamento diferentes dos usados atualmente, por exemplo), cabe aí uma análise de risco, na qual se poderia avaliar se o sistema de medição é confiável. Desta forma, se atuaria apenas quando necessário e de forma preventiva.

Uma indústria não precisa ter uma estrutura, nem se especializar e dar foco em equipamentos e meios de medição, pois existem empresas certificadas para isso na ISO 17.025; ao invés disso, deve buscar fabricar produtos conformes.

Se MSA fosse imprescindível para melhor a qualidade dos produtos numa indústria, seria uma prática comum e qualquer Diretor aceitaria adotar em seu Sistema de Gestão da Qualidade.

Na teoria são métodos interessantes, mas na prática, não trazem resultados para o negócio.

 

Elaborado por: Araújo, Manoel M. S

ACT – Consultoria, Treinamento e EAD – Ensino A Distância
www.actconsultoria.com.br e www.actead.com.br
Desenvolvendo Organizações e Pessoas
WhatsApp: (11) 99637-9373
E-mail: contato@actconsultoria.com.br
Telefone: (11) 4224-4335
Mais de 10.000 profissionais treinados,
Mais de 300 Certificações ISO 9001, e
Mais de 50 Certificações de Sistemas Automotivos (IATF, ISO TS e outras)

 

 

0 Flares Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×